a nigella visitou-nos!!!

ah ah ah!!!

Na verdade, o título deste post devia ser: “As vantagens de ter um jardim indomado”.

Ter um jardim grande tem dado algumas (muitas!) dores de cabeça por aqui. Mas não vou falar disso, pelo menos para já. No entanto, não deixa de nos dar algumas surpresas agradáveis. É o caso das visitas inesperadas de algumas espécies do reino vegetal.

IMG_3406

IMG_3408

Esta é a Nigella que nos visitou. É a Nigella damascena, eu não a conhecia de todo, mas tem sido um prazer ;) É linda! São lindas, porque veio acompanhada por várias da mesma espécie.

IMG_3394

IMG_3387

IMG_3386

Já esta, visitou-nos há cerca de 2 anos e veio para ficar. É uma orquídea silvestre da espécie Ophrys apifera, também conhecida como erva-abelha. Vou tentar mantê-la por cá, que ela tem o estatuto de espécie protegida.

(A outra Nigella, se quiser passar por cá também, é muito bem-vinda. Claro! Que a minha cozinha está de portas escancaradas para ela.)

a primavera a entrar porta adentro

Pois seja ela muito bem-vinda!

IMG_3034

IMG_3038

IMG_3061

IMG_3071

Não sou uma pessoa de flores, ou, pelo menos, daquelas que apreciam em particular receber ramos de flores. Mas gosto bastante de algumas, ou pelo seu carácter silvestre, que é o caso das papoilas e das estevas, ou pelos contrastes que criam, como as flores de algodão e as das árvores do género Prunus (cerejeiras, ameixeiras, pessegueiros e por aí).

Copiei daqui e trouxe uns ramos dos abrunheiros do quintal para dentro de casa. Eu não tenho jeito nenhum para arranjos florais, mas isto é tão, mas tão, fácil de ficar bem!

Se para a semana estiver em modo cor-de-rosa, vou apanhar uns ramos das árvores de nectarina.