a perfect mess*

*ou, não estão perfeitos mas estão tão bonitinhos!

IMG_4077

merengues, suspiros, beijinhos…

IMG_4070

estes são de baunilha e mirtilos e foram inspirados nestes aqui.

IMG_4074

ainda a aprender a fazer, mas basicamente é isto:

vais precisar de… 

100 g de clara de ovo (aproximadamente 3 claras de ovo tamanho L) | 150 g de açúcar granulado | 1/2 colher de chá de sal fino | 1/4 colher de chá de cremor tártaro (ou umas gotas de sumo de limão) | sementes de 1 vagem de baunilha (opcional) | xarope de mirtilo (opcional)

e fazes assim…

antes de tudo é importante garantires que as claras, as taças onde as vais bater e as varas a utilizar estão livres de qualquer gordura. por descargo de consciência, sempre que faço merengue, passo papel absorvente embebido em vinagre de vinho branco ou de cidra nos materiais que contactam com as claras.

para os suspiros começa por bater as claras a uma velocidade média até formar espuma. nesta altura adiciona o cremor tártaro, o sal e as sementes de baunilha. aumenta para velocidade média-alta a batedeira e junta gradualmente o açúcar. continua a bater até se formarem picos suaves no merengue. agora a uma velocidade alta continua a bater até se formarem picos muito firmes e obteres um merengue com uma textura acetinada. forra um tabuleiro com papel vegetal, e com a ajuda de uma colher grande faz pequenos montes de merengue. aqui o aspecto rústico joga bem. deixa algum espaço entre os merengues, mas não precisa de ser muito que eles não crescem muito, ou quase nada. deita algumas gotas do xarope de mirtilos no topo de cada merengue e com a ajuda de um palito desenha espirais. leva o tabuleiro ao forno pré-aquecido a 80ºC com a ventoinha ligada até que os suspiros estejam rijos ao toque e se desprendam facilmente do papel vegetal. isto pode demorar entre 60 a 90 minutos. desliga o forno e deixa os suspiros arrefecerem completamente no forno com a porta fechada.

para preparar o xarope de mirtilo vais precisar de cerca de 200 g de mirtilos frescos ou congelados, 100 g de açúcar e 200 ml de água. (se bem que esta parte para mim é um bocado a olho.) levar tudo num tacho pequeno ao lume até ferver e deixar cozinhar até o líquido começar a espessar . depois é coar o xarope que aches suficiente para os merengues. o que sobrar podes usar depois como compota.

agora resta ficar mais familiarizada com o tempo no forno, o que vai sempre depender do tamanho/formato dado aos merengues, experimentar novas adições de sabores e ir provando os resultados ;) o objectivo final é ter uns merengues branquinhos, crocantes por fora e chewy (moles?! não é bem o termo…) por dentro.

experiências

por aqui andamos a testar bolos onde a lima é a protagonista. dá-se a provar, e seguem-se os ajustes. talvez a lima deixe de ser o centro das atenções, mas vamos ver…

entretanto, armei-me ao pingarelho numa tentativa muito rudimentar de food styling (um dia destes quero saber muito sobre este departamento). sem tempo nenhum para a coisa, sem praticamente nenhuns props (*), sem espaço de manobra e, o melhor de tudo!, sem a bateria da máquina fotográfica carregada. enfim… valeram-me as câmaras fotográficas dos telemóveis, do meu e do dele.

20160529_133927

IMG_0613

20160529_133440

IMG_0616

20160529_133302

20160529_133700

* confesso que aquele paninho ali já foi adquirido com o objectivo de compor algumas fotografias.

o pequeno-almoço perfeito…

… para mim!

IMG_3193Panquecas de aveia com morangos, mel e manjericão.

A receita das panquecas, foi me passada por uma amiga. Obrigada, Luísa ;)

Uma chávena de aveia, um iogurte natural e um ovo. Tudo bem misturado e frigideira com elas. Dá duas. Mais fácil do que isto? Impossível!

As panquecas só por só são neutras. O N não aprecia. Mas, para mim, a combinação com os morangos, o mel e com o manjericão é mais que boa :)

sugar cookies

IMG_3173

IMG_3192

É daquelas coisas! Não lhes achava assim grande piada, até um dia destes me ter perdido no Pinterest e ter visto alguma coisa que me despertou o interesse, e, pronto!, virou uma “pequena” obsessão. Achei que se usasse carimbos na decoração o processo seria mais simples, mas ainda estou a tentar dominar a técnica. Não sei se por o glacé não estar devidamente nivelado, ou se por não ter acertado na consistência do corante, das cerca de 20 bolachas que carimbei só estas é que ficaram minimamente decentes.

ravioli

IMG_2979

IMG_2980  IMG_2981

Depois de ter “orientado” um workshop de ravioli entre amigas, com ar de quem percebe muito do assunto (mas não!) e que até não correu nada mal, este fim-de-semana foi, na verdade, a primeira vez que os fiz. Com a receita básica para a pasta fresca de 1 ovo para 100 gr de farinha de trigo (tipo 65), e usando como recheio uma mistura improvisada de queijos com presunto, até ficaram bonzinhos. Na hora de servir foram acompanhados com pesto.

Numa próxima, tentar esticar mais a massa para ficar mais fina, e usar uma receita “como deve ser” para o recheio.

ainda o natal por aqui

IMG_2960

… porque ainda é Natal, porque o Dia de Reis está aí, e porque mais vale tarde do que nunca!

IMG_2935

IMG_2943

Este ano não foi muito diferente dos anteriores. A vontade de fazer mil e uma coisas e não concretizar nada. Ah! mas espera… este ano até concretizei algumas. Pelo menos consegui fazer bolachas. Para consumo da casa, para oferecer e para colocar na árvore.

As bolachas que aparecem aqui são de gengibre, e seguem esta receita que rende imenso.

Este foi também o ano em que descobri as starry string lights. Fiquei completamente encantada!

IMG_2909

IMG_2907

IMG_2916

A vontade de espalhar mais luzinhas destas pela sala era grande, mas essa fica cá guardada até ao próximo Natal.