este é “O” post!

… aquele, que desde o início deste ano, queria muito escrever. E provavelmente será, durante os próximos tempos, o mais longo, tanto em texto como em imagens. E é possível que fuja também para a “lamechice”.

Foi exactamente no final do ano passado que recebi “O” desafio deste ano. Isto é, aquele que sabia que me ia dar mesmo prazer em concretizar.

“Li, és tu quem vai fazer o bolo para o nosso casamento!”

Obrigada, por nem me terem perguntado sequer “queres?”, “podes?, ou um “achas que és capaz?”. A sério! Obrigada mesmo, R. e J. ;)

É que depois de ter feito este bolo (o das últimas imagens), se alguma vez me tinha passado pela cabeça fazer um bolo de casamento, essa ideia perdi-a logo. O curioso é que foi também a R. que me puxou para fazer este bolo.

E, pronto! Lá me perdi eu no Pinterest. Descobri a Cake! magazine (uma revista online gratuita) e, com ela, todo um mundo de “cake design” que existe na Austrália, e noutros sítios, claro. Oh, meu Deus, que perdição! Afinal, “cake design” é muito mais, do que só bolos esculpidos e decorados com pasta de açúcar…

Eles deram-me carta branca, mas a R. deu-me uns “toques” quanto à decoração e fomos conversando…

As ideias ganharam vida no papel. E era assim que eu queria que o bolo fosse…

IMG_0382

IMG_0378

IMG_0405

Não um, mas três. Um bolo composto por três.

Vi e li muitos tutorias…

Pedi conselhos a quem percebe mesmo do assunto. A equipa da t-bakes foi mesmo atenciosa.

Senti-me demasiado confiante e não treinei nada! A massa e o recheio, sim, foram testados e dados a provar. Afinal, o sabor é que conta.

Reservei o tempo que pensava ser necessário para a realização do bolo. Fiz ajustes às receitas. Calculei as quantidades de todos os componentes.

Sem grandes surpresas, que eu já me conheço, desorientei-me com o tempo. Fiquei paranóica com os sabores. Já não conseguia provar nada. Faltaram-me alguns ingredientes. E o que parecia simples nos tutoriais, afinal requer mesmo prática! Quem diria?!… E agora estou mesmo a ser irónica, porque desde cedo percebi que eu podia estar a ser um tanto ao quanto presunçosa neste processo.

O(s) bolo(s) ficou longe do que tinha imaginado. Com muitas imperfeições e algumas técnicas por concretizar. Lá para o final do processo estava-me mesmo a sentir culpada por ter criado tantas expectativas à R. e ao J.

Mas, depois, já no local do casório, depois do(s) bolo(s) montado, tendo procurado os ângulos menos tortos, até que fiquei satisfeita com o resultado. Afinal, eu nem bolos “para fora” faço.

E agora, sim!, o resultado final pela lente da Ana Luisa da Luisa Starling. TODAS as fotos que se seguem, para grande alegria minha, são desta menina :)

Casamento Rita e João-632

Casamento Rita e João-629

Casamento Rita e João-626

Casamento Rita e João-625

Casamento Rita e João-620


Casamento Rita e João-617

Casamento Rita e João-615

Casamento Rita e João-614

Casamento Rita e João-611

Casamento Rita e João-610

Casamento Rita e João-606

Casamento Rita e João-1005

Casamento Rita e João-1006

Quem provou, diz que gostou muito. Vá! A maioria… Alguns disseram mesmo que foi o melhor bolo de casamento que tinham provado até à data! E isso fez-me ganhar o(s) dia(s).

E, agora, e em jeito de agradecimentos, e roubando a frase “feliz é quem…”, aqui vai:

Feliz é quem tem a confiança cega dos amigos!

Feliz é quem tem amigos que arranjam coisas de um dia para o outro!

Feliz é quem tem pais “chatos” sempre a perguntar se está tudo a correr bem e a dar força!

Feliz é quem tem uma mãe que se desloca mais de 15 km só para trazer aquele ingrediente e provar o creme que parece não saber tão bem!

Feliz é que tem o melhor marido do mundo, que depois de chegar a casa à meia noite e após 3 horas de viagem, fica acordado até às 5 da manhã a dar apoio, moral e não só, por mais que se lhe diga “vai-te deitar”!

E é isto!

Já lá vai 1 mês, R. e J.! E, mais uma vez, muito obrigada e desculpem “qualquer coisita” ;)

Sejam muito felizes!

Casamento Rita e João-1014

(Esta última foto que se segue é um grande parêntesis para mim! Da próxima vez, orienta-te, rapariga! Que tens que ter tempo para arranjar o cabelo como deve ser… Ah! Sim… Vai haver uma próxima vez! Muito próxima, até ;)

Casamento Rita e João-621